Seja bem-vindo(a) ao AVRILMIDIA.com, o primeiro site sobre a Avril Lavigne do Brasil. Online desde 2002, somos uma das melhores fontes da internet sobre a cantora com constantes atualizações nas notícias, conteúdo completo e direto, atualizações na galeria de fotos, vídeos legendados, entre outros. Nos esforçamos para trazer aos fãs o melhor e da forma mais clara e objetiva.

Assista ao novo videoclipe de Avril Lavigne, "I Fell In Love with the Devil"

Assista ao novo videoclipe de Avril Lavigne, “I Fell In Love with the Devil”

Uma das melhores faixas do novo disco de Avril Lavigne acaba de ganhar um videoclipe! Dentre as inéditas, a canção também é a favorita da canadense, como ela mesma contou em post no Instagram, depois de surpreender os fãs com uma performance não anunciada da música no programa de James Corden...
Ouça "Head Above Water", o novo álbum de Avril Lavigne!

Ouça “Head Above Water”, o novo álbum de Avril Lavigne!

Head Above Water, o sexto álbum de estúdio de Avril Lavigne, finalmente foi lançado! Após mais de 5 anos de espera, a canadense nos presentou com 12 canções inéditas, incluindo uma parceria inesperada com Nicki Minaj na versão digital do disco, e, mais uma vez, junto de seus colaboradores, esteve à...
Changes?: documentário em homenagem aos 15 anos de carreira de Avril

Changes?: documentário em homenagem aos 15 anos de carreira de Avril

Projeto especial no ar! Há 15 anos, no dia 14 de maio de 2002, Avril Lavigne lançava seu single de estreia chamado Complicated e dava o pontapé inicial no que viria a ser uma longa e bem sucedida carreira. Mas, de lá pra cá, muita coisa mudou. Quando Avril surgiu...

Provavelmente, ninguém esperava que mais uma música do álbum Head Above Water fosse lançada como single. Em meio a pandemia do Coronavírus, Avril Lavigne decidiu usar a canção Warrior como faixa beneficente, pela BMG Records. Em publicações nas redes sociais, ela explicou o motivo e pediu a participação dos fãs no videoclipe. As inscrições terminaram no dia 21 de abril:

“Espero que vocês e suas famílias estejam com saúde e em segurança. Fiquei tão inspirada ao ver todos se transformarem em guerreiros durante esse período em que estamos vivendo. Estou trabalhando em um projeto especial, e gostaria muito que fizessem parte disso. Quero saber como estão lutando contra toda essa situação. Você ou seus entes queridos estão na linha de frente trabalhando em hospitais, como bombeiros, nas forças armadas, na polícia, nos supermercados, como ubers, entregando correspondência ou como balconistas? Quero ver suas reações a tudo isso que está acontecendo. Então, me enviem alguns vídeos de vocês mesmos ou daqueles na sua família que são esses guerreiros; ou fotos suas segurando placas dizendo quem são os seus lutadores. Quero destacar todas essas histórias. Registre o material na horizontal, e envie para avrilwarriorsubmissions@gmail.com, junto de um texto nos autorizando a usar as imagens e afirmando que podem fazer parte deste projeto; até terça-feira, 21/04.

Há algumas semanas, desde que o nosso mundo virou de cabeça para baixo, tenho visto pessoas comuns vestirem suas armaduras e entrarem na batalha. Tarefas como a entrega de uma correspondência, se tornaram atos heroicos. Todos têm sido convidados ao combate, todos se tornaram guerreiros. Eu queria me envolver e contribuir, então comecei a trabalhar novamente em estúdio. Regravei Warrior refletindo sobre a atual situação do nosso mundo, e sobre tudo aquilo de incrível que tem sido feito. Funcionários de hospitais, dos correios, de mercados, da polícia, bombeiros, todos que de alguma forma tiveram suas vidas abaladas… Isso é para vocês! Além disso, doarei o lucro dessa música para o Project Hope, uma organização incrível, que está na linha de frente mantendo equipes médicas em segurança em todo o mundo. Obrigada a todos por tudo o que estão fazendo. Quero que saibam que podem contar com o meu apoio. Estou com vocês. Juntos, nós somos guerreiros”, escreveu. 

Além disso, em parceria com a The Avril Lavigne Foundation, a organização irá doar milhares de equipamentos de proteção individual para médicos ao redor do mundo, que estão lidando diariamente com vítimas do coronavírus. No momento, esses dispositivos tão essenciais estão em falta em hospitais de diversos países.

 

Ver essa foto no Instagram

 

No novo videoclipe de @AvrilLavigne, alguns fãs brasileiros também tiveram suas contribuições escolhidas para o projeto beneficente de “We Are Warriors”. Um deles, hoje vive na Argentina. Depois da solicitação da participação dos Black Stars pela canadense em post nas redes sociais, as imagens foram enviadas por e-mail. Lembramos que é importante comprar e/ou reproduzir a canção nos canais oficiais da artista nas plataformas digitais, pois o valor em dinheiro recolhido por ela será revertido para a compra de equipamentos de proteção individual para médicos ao redor do mundo, que estão lidando diariamente com vítimas do coronavírus. No momento, esses dispositivos tão essenciais estão em falta em hospitais de diversos países. A curadoria será da fundação da cantora em parceria com a organização Project Hope. Doações também podem ser feitas na página da campanha no Charity Stars. Saiba mais em nosso site (link na bio).

Uma publicação compartilhada por avrilmidia (@avrilmidia) em

Warrior é uma composição de Avril em parceria com Chad Kroeger e Travis Clark. A produção desta reedição da música, bem como a da original, é da própria canadense. Na nova versão, ela alterou apenas alguns trechos da letra (ajustando para o plural) e fez mudanças no instrumental, incluindo até o violino de Lindsey Stirling. Os vocais foram regravados nos primeiros dias da quarentena, no estúdio que ela tem em sua casa, em Los Angeles. Pete A. Jonas e Chris Baseford a auxiliaram na mixagem e como engenheiros de som. No vídeo, também teve o apoio da diretora Lee Freidlander: “Fiz com a ajuda de um tripé. Depois da quarentena, já posso adicionar mais vinte habilidades no meu currículo” (risos). 

A faixa que encerra o sexto disco da cantora, foi uma das primeiras músicas que ela compôs durante o processo criativo de HAW, e fala da batalha diária por sua vida. Agora, ganhou um novo significado no atual cenário. O ensaio fotográfico da capa foi registrado por Ashley Osborn, aparentemente ainda em 2018, na mesma época em que foi feito o de uma das coleções da Abbey Dawn (relembre clicando AQUI).

Em nova entrevista ao ET Canada, a artista contou: “O clipe tem uma mensagem bem legal, mostrando o que tem acontecido no momento com as pessoas que continuam a trabalhar. Minha intenção ao lançar essa música, é mantê-los motivados durante a luta contra o Covid-19. É uma época muito assustadora, fico agradecida pelo empenho deles, estão arriscando suas vidas. São os verdadeiros heróis! Eu pedi a ajuda dos fãs, para que me enviassem imagens desses guerreiros, caso eles conheçam. Eu filmei a minha parte no meu quintal”. O registro também inclui cenas dos shows da turnê nos Estados Unidos, realizada em 2019. 

No bate-papo, Avril garantiu que as datas da Head Above Water Tour na Europa e Ásia serão remarcadas no futuro, quando for possível fazer shows novamente: “A pior parte de cancelar a turnê mundial, foi que eu já estava vindo de um período que fiquei distante, devido à recuperação da minha saúde. Daí lancei o álbum e um tempo depois aconteceu isso, foi frustante. Eu e os fãs esperamos por tanto tempo por esse momento! É devastador, mas não seríamos irresponsáveis de seguir em frente com tudo. Temos que segurar, fazer o que é certo”. Ela disse ao site que sabe que muitos fãs ficaram decepcionados com a decisão, mas que no momento todos precisam se manter em segurança. Segundo a matéria, Avril corre um risco maior de ter Covid-19, devido à situação dela com a doença de Lyme, que infelizmente não tem cura. Por isso, ela está confinada com o namorado Pete e a amiga Lauren em sua casa, há um mês e meio, sem receber visitas de outras pessoas: “Apenas tento me exercitar, me alimentar de forma correta, dormir bem, tomar sol, ficar de bom humor”. A canadense falou novamente sobre Justin Bieber, que também tem a mesma doença: “Estou estendendo a minha mão a ele, tipo: “Olha, conte comigo se precisar de algum conselho. Posso compartilhar minha experiência contigo”. Ele gostou de saber disso, mas creio que está indo bem (no tratamento). É um guerreiro, que também está lutando”.

A quarentena tem sido bem produtiva para Avril: “Tenho feito várias músicas, no estúdio na minha casa. Venho trabalhando em outros projetos, que também serão divulgados neste mês. Enfim, também estou cozinhando e limpando bastante, na companhia dessas duas pessoas. Ficamos comendo o dia todo. Usando máscaras, quando é preciso. Definitivamente, eu é que não estou saindo daqui. Afinal, já estive doente (nos últimos anos)”.

Já ao Q on CBC Breakfast Television, falou: “Não estou recebendo ninguém aqui desde que fomos aconselhados a entrar em quarentena. Mas claro, tenho me comunicado com a minha família. Ligo para a minha mãe e para o meu pai, ficamos trocando receitas. Para não termos que preparar várias refeições, nem ficar limpando toda hora, a gente faz um cardápio diferente por dia, no maior estilo buffet. Decidimos trabalhar de um jeito inteligente, mas não difícil. Não estamos com muitas louças para lavar (risos). No início não era assim, e eu ainda tentava encontrar um jeito de ser criativa no meio disso tudo. Estamos nos divertindo o máximo possível. Sou muito autossuficiente, gosto de fazer as coisas sozinha. Antes de me tornar uma cantora, tive outros empregos. Fui babá, vendedora de loja, também trabalhei cortando a grama e limpando as casas dos outros. Quase ninguém sabe disso! Todos os dias, a minha mãe arrumava algum serviço para mim e meus irmãos. Por exemplo, um lavava a louça, o outro enxugava, mesmo que a gente tivesse uma secadora (risos). Então, me dou muito bem com essas tarefas domésticas. Adoro mexer na cozinha, ao ponto da minha família só me dar presentes relacionados a isso no Natal. Para o pessoal que está em quarentena, especialmente aqueles que tem filhos, que passam o tempo inteiro cozinhando, limpando a casa, lidando com tantas coisas simultaneamente… De alguma forma, temos que balancear tudo isso, todos nós precisamos de um momento para ficarmos sozinhos. Meu conselho é tirar uma hora do dia para si, caso você puder”.

Para o eTalkSiriusXm, Reuters e CNN, disse que nas últimas semanas, vinha se perguntando o que poderia fazer para ajudar. Definiu a experiência de regravar essa música anos depois do início da composição, como algo “espiritual”: “Fiquei arrepiada só de lembrar de tudo o que está acontecendo. Foi intenso!”. No Front Row Live Ent, explicou: “Compus Warrior há uns quatro anos, em Los Angeles. Acho que naquele dia era o SuperBowl, minha mãe estava comigo. É uma canção muito pessoal, que eu já cantei no palco na minha turnê. Senti que é uma faixa que os fãs realmente se sentiram conectados. A letra é um lembrete sobre encontrarmos nossa força interior. Já me vi constantemente na minha vida lutando para atingir certos objetivos”. O jornalista Rob Herrera é amigo dos caras do ONE OK ROCK, que colaboraram com a canadense no álbum Ambitions, em 2017: “Eu amo essa banda. Para quem não sabe, quero dizer que é um grupo de rock japonês maravilhoso. Eu os conheço há muitos anos. Taka me apresentou algumas das músicas deles para a nossa parceria, me deu opções. Me identifiquei com Listen e logo gravei os meus vocais e enviei para eles. Foi muito divertido estar naquele disco. Não costumo fazer muitas participações, pois quero sempre que seja algo significativo. Se um artista que eu gosto vem até mim para algo assim, temos que estar ligados. Poder escrever sozinha e também com outras pessoas, é um dos pontos positivos de se criar música. Às vezes começando tudo por si, em outras ocasiões em sessões de estúdio com outros artistas. Adoro trabalhar com bandas de estilos completamente diferentes do meu, que trazem um outro elemento”. Na 104.3MYfm, Avril falou da importância da conscientização sobre a pandemia: “Eu me sinto grata por estar na posição na qual me encontro hoje, na companhia de dois dos meus amigos. Nós aqui estamos em segurança, nós precisamos fazer a nossa parte. Eu sei que muita gente quer poder sair de casa também, mas essa situação é muito séria. Estamos tendo que usar máscaras, temos que ser cuidadosos. Os profissionais do serviço de saúde, por exemplo, estão trabalhando loucamente por longas horas. Precisamos ajudá-los, para não tornar isso tudo de ainda maior risco, em respeito também às outras pessoas. É um momento para refletirmos e apoiarmos uns aos outros, para que assim possamos sair dessa o mais rápido possível. É super sério! Conversei com alguns amigos que estão na Itália, com a minha irmã que mora no Japão… É muito difícil não podermos estar juntos, por causa do isolamento, mas vamos superar. Acredito que conseguiremos ver algum progresso”.
.
.
“A única maneira de superar essa situação é com a nossa união. Isso me deu uma renovada sensação de esperança e fé de que prevaleceremos mais fortes do que nunca. Me sinto honrada em contar essas histórias, por me permitirem contribuir da minha maneira. Sou verdadeiramente grata. Obrigada. Eu não estaria aqui sem vocês. Não desistam, continuem fortes! Nunca esqueçam que somos guerreiros”.
.
No podcast do Consequence of Sound, Avril conversou sobre os nuances de seu trabalho: “Gosto de escrever as minhas próprias canções. No caso do Head Above Water, boa parte delas são até mais profundas, narrando o que passei naquela época. Sou eu tentando sobreviver a tudo aquilo, mesmo sem saber se conseguiria trabalhar novamente algum dia. Essa é a beleza de se compor. Minha intenção era falar de diferentes assuntos no disco, não só da doença. Me expressei de uma forma mais crua, de um jeito que ainda não tinha feito. Tento ser sincera com a minha música”. O jornalista Kyle Meredith elogiou a direção que a artista seguiu em Tell Me It’s Over, e disse que experimentações como a dessa faixa é algo que, como ouvinte, ele espera encontrar no som dela no futuro. “Eu queria fazer uma canção que seguisse esse lado meio jazz, cantando para caralho e lembrando as minhas raízes quando me apresentava na igreja e em outros eventos, lá no Canadá. Estava com essa vontade de me divertir criando algo assim. E sim, definitivamente, irei continuar a fazer mais coisas desse tipo. Com certeza!”. O apresentador disse que notou que embora fosse o óbvio, Head Above Water não é um álbum completamente triste. “Eu sou alguém que gosta de entregar uma mensagem para os fãs, que fale da importância de nos mantermos fortes. Quero dar algo que os inspire, para que se sintam bem. Penso que assim, consigo olhar nos olhos do problema e seguir em frente”.
.
O sexto álbum de Avril demorou para ficar pronto também pela demora em encontrar um tipo de produtor, que concordasse em seguir a visão que ela tinha para o projeto, com a liberdade criativa que encontrou na BMG. A gravadora firmou uma parceria com o selo que leva o nome da cantora. Um disco totalmente produzido por ela está em seus planos, mas não é uma coisa que acha tão fácil assim: “Sim, isso pode muito bem acontecer, mas é meio difícil para mim, pois além de manter o foco na composição, preciso arranjar tempo para me concentrar, para colocar minha alma na performance dentro da cabine do estúdio. Literalmente, eu só fiz I Fell in Love with the Devil praticamente sozinha, porque não consegui encontrar um produtor para essa música, um que estivesse disposto a fazer do meu jeito. É muito difícil que eles queiram participar sem reescrever, pois querem ter os créditos na letra. Sou muito feliz em ser uma compositora aberta, entrei em contato com diversos profissionais, foi muito irritante. Mas ao mesmo tempo, se não for para ser assim, fico tipo: “Não estou nem aí”! Acho importante que sempre seja um processo criativo justo. Mas acabou sendo muito legal, eu fiz na minha casa. Não me importo em produzir, mas é algo que exige bastante. Se eu sentir que posso conseguir, vou fazer. Mas amo colaborar, isso me inspira a tornar a música melhor. Às vezes, começo no piano, no violão, sozinha… Daí depois posso ou não convidar alguém para me ajudar, depende da situação”.
.
Ao site American Songwriter, Avril Lavigne detalhou: “Muitas das ideias das minhas letras surgem de mim. Se alguém participa, é tipicamente no final do processo. Se estou colaborando com certos compositores, podemos também criar algo do zero. Com a Lauren Christy, por exemplo, enquanto ela está no piano, eu dou as ideias e vamos pensando juntas”. Avril explica que no passado, costumava compor com outros guitarristas em uma sala, mas isso mudou ao longo dos anos: “Normalmente, muitas das músicas que faço sou eu sozinha no piano. Tenho um muito especial na sala da minha casa, que já me proporcionou muitas ideias. Penso no conceito, vou anotando tudo e sigo cantando acapella no meu telefone”, esclareceu. “A maldição da criatividade é que ela vem no seu próprio tempo. Eu escrevi o refrão de Devil ao piano, daí depois fui me deitar na minha cama no meu quarto. Não consegui dormir. Deu três da manhã e tive que ir ao meu estúdio, pois os versos estavam aparecendo. Isso costuma acontecer sempre bem tarde da noite! Quando ninguém está por perto, quando eu deveria estar dormindo, quando o telefone está desligado, é o momento que começo a ouvir tudo na minha cabeça. Daí me levanto e pego papel e caneta (sim!)”. Ela também falou da participação da violinista Lindsey Stirling em We Are Warriors: “Quando terminei a música, enviei para ela. Eu a acho tão talentosa! Estávamos querendo trabalhar juntas há muito tempo. Essa foi a oportunidade perfeita. Fiquei emocionada”. Segundo a matéria, nos próximos meses, Avril continuará a se apresentar em festivais virtuais e/ou talk shows, como vem fazendo nas últimas semanas. Na entrevista, ela também disse que está sim trabalhando em outros projetos criativos, que podem servir de base para seu próximo álbum, mas que ainda não está pronta para discuti-los, embora até alimente a possibilidade de lançar algumas músicas, em 2021.
The following two tabs change content below.
Editor de vídeos e redator do AVRILMIDIA.com
Noticia anteriorCinco shows de Avril Lavigne para assistir na quarentena Proxima noticiaAvril Lavigne canta para fãs em lives na internet